terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Need You Now :: Capítulo Bônus e Epílogo

Dedicado a todas leitoras lindas e perfeitas do mundo, que me fizeram feliz com cada coment que me deram, durante esses 10 meses de web. Por cada sorriso e riso que vocês tiraram de mim. Obrigada. Amo vocês, realmente. À vocês <3'. Espero que gostem e boa leitura!


Need You Now :: Capítulo Bônus I

O sol que estava no céu mostrava o dia de calor e de festa. O som da música soava naquela casa, mas nem ligavam. Tinham que comemorar aquele dia. 
Era o aniversário de 10 anos de Mitchie. Demi e Joe estavam tão felizes por sua filha, mas não acreditava como ela estava crescendo rápido demais. Daqui à alguns anos - que passava rápido -  já poderia estar entrando na faculdade, casando e tendo filhos. Essa era uma época que Joe não queria pensar. 
Muitos convidados entravam na casa deles, deixando um presente na entrada para a aniversariante e logo seguiam para uma mesa que ficassem bem. 

A menina se aproximou do quarto dos pais, que ainda estavam se arrumando. Ela estava com uma dúvida se já poderia comer os doces que estavam em uma mesa com o bolo junto. Não lembrara se sua mãe ou seu pai havia falado algo, porém seus amigos queriam comer doce. 
Assim que se aproximou, ouviu sem querer, uma parte da conversa deles. 

- ... mas e se ela não gostar? Eu me lembro de quando ela era criança ela queria muito. - se lembrou, sentando-se no colo do marido. 
- Eu tenho certeza que ela vai amar. - sorriu, beijando a bochecha da esposa. 
- Eu espero, meu amor. - virou para ele - Eu te amo, muito. 
- E você ainda duvida que eu te ame? - perguntou rindo, logo selando os lábios. 

A garota nem ligou se poderia ou não comer os doces, só desceu as escadas correndo mas com cuidado para que não caisse ou fizesse barulho. Chegou rapidamente fora da casa, onde vira a pessoa que a conhecia melhor que ninguém, sua melhor amiga. Puxou-a, ouvindo-a reclamar mas nem ligou. 
Levou-a para um canto, o que fizera Bonnie ficar se perguntar se a amiga tinha problemas. A olhou como se mandasse falar logo. 

- O que você acha que meus pais vão me dar de presente? - perguntou mordendo os lábios
- Você acha mesmo que eu sei, Mitchie?! - falou rindo - Eu não sei, Mi. Mas pensa assim, seja o que for, eles te deram com amor e carinho. 
- Eu sei, mas a mamãe tá com medo de que eu não goste. - falou olhando para os lados. 
- E como você sabe disso? - perguntou curiosa. 
- Eu fui lá falar com meus pais sobre os doces, mas eu acabei pegando uma parte da conversa deles. E tipo, minha mãe tá com medo, mas ela disse que é uma coisa que eu queria quando criança. O que será? - perguntou, como se sua amiga desse sugestões. 
- Hm... um pônei?! - perguntou rindo, vendo a amiga revirar os olhos - Qual é, eu sempre quis ter um pônei quando criança e você também queria. 
- É, mas não deve ser isso. 
- Mitchie, seja o que for, seus pais só pensam em fazer você feliz. Por favor, não briguem com eles caso seja algo que não goste. - pediu com um certo medo
- Pode deixar, Bon. Acho melhor nós voltarmos lá com nossos amigos, não acha? - perguntou, olhando para onde os amigos estavam. 
- Ótimo, vamos! - Bonnie a puxou para os amigos. 

Aquela conversa não fora como pensara que teria, mas ficara feliz por ter contado para a amiga. Sentira um pouco mais aliviada. Logo se juntara com os amigos, conversando, rindo e comendo os salgadinhos. 
Sentira uma mão em seu ombro e olhara para cima, vendo Ashley e seu primo Renan. Se levantou e os cumprimentou com um sorriso. Depois de alguns anos não brigava mais com Ashley e nem discutia com ela. Ela tinha se tornado uma ótima "tia" e prima. Ashley e Renan se casaram faz poucos meses, mas Ashley já estava grávida de três meses. 

- Como a minha sobrinha cresceu. - riu brincando - Parabéns, Mi! - a abraçou
- Obrigada tia! - retribuiu o abraço - E como seu bebê tá crescendo na sua barriga, hein. - comentou, passando a mão na barriga dela. 
- É... Parabéns né Mitchie. - disse Renan brincando e rindo, abraçando-a - Parabéns minha sobrinha linda, tudo de bom. 
- Obrigada tio. - sorriu. 
- Mi, seu presente está junto com os outros, está bem? - disse Ashley sorridente
- Tudo bem, obrigada. - disse feliz - Mas não precisava, vocês vindo é o mais importante. - sorriu recebendo o sorriso deles em troca. - A tia Sel, tia Miley, tio Nick e tio Liam estão numa mesa ali no fundo, junto com a Lucy. 
- Obrigada querida, já estamos indo lá. Beijos. - disse Ash saindo junto com o marido. 

Sorriu e voltou a se sentar na mesa. Longos minutos depois, seus pais já tinham se juntado aos amigos deles. Enquando Mitchie estava impaciênte, pensando no presente. O que seria? Por que não poderiam dar logo? Tiraria toda aquela impaciencia e a agônia dela. 
Parece que seus pedidos foram atendidos, porque seus pais se levantaram da cadeira, indo até ela, chamando-a para ir até a sala, para "o" presente. O pequeno e largo sorriso ela não podia evitar, o identico da sua mãe. 
Assim que chegaram, Demi e Joe se sentaram à frente de Mitchie. Apenas os três dentro daquela sala. 

- Falem - sorriu
- Filha, - começou Demi - você sabe que a gente te ama mais que tudo não é mesmo?
- Eu sei, mamãe. Eu também amo muito vocês.
- Então, o seu presente vai ser algo que tenho certeza que você vai amar. - disse Joe sorrindo - O que você queria quando tinha 6 ou 7 anos?
- Hm... - começou a pensar - pônei?! - perguntou revirando os olhos, lembrando da Bonnie. 
- Claro que não filha. - Joe disse rindo - Da onde tirou isso?! - perguntou num tanto curioso. 
- Ah é que a Bon... ah, deixa quieto. - desistiu - Então, o que é?! - perguntou com os olhos brilhando. 
- Filha, você vai ter uma irmãzinha ou um irmãozinho. - disse sem enrolações. 

Mitchie achara que aquilo não era real. Como assim um irmão ou irmã? Ela começou a pensar e lembrara quando dissera isso para a sua mãe quando voltara da lua de mel. Aquilo era coisa que ela queria quando era criança, mas agora?! Pré-adolescente? Ela não sabia se isso era bom ou ruim? Mas justo agora? Ela realmente gostava de ser filha única. 

- Mas... o que?! - perguntou sem acreditar. 
- É isso filha, você vai ter um irmão. Sua mãe está grávida. Isso não é ótimo! - afirmou Joe sorrindo feito um bobo.  
- Eu... como?! Mãe, olha, eu amo muito você, mas... essa coisa?! Eu... não sei. - disse por fim, deixando as lágrimas escorrerem. 
- Filha, como você... o que?! Você não pode falar assim do seu irmão que nem nasceu. Você não pode filha. Eu te respeito, mas não fale assim dele. Vai para o seu quarto, já. - disse Demi deixando as lágrimas sairem. 
- Mas mãe, tem a minha festa e... - interrompida
- E que depois de cantarmos parabéns, você vai para o seu quarto. - disse Demi, por fim. 
- Amor você não está exagerando. - disse segurando-a pelo punho.- Deixa ela curtir o dia dela e depois conversamos melhor com ela. 
- Tudo bem. - suspirou - Vai lá curtir o dia, vai pequena. Se diverte. Mais tarde conversamos. - disse Demi um pouco mais calma. 

Mitchie olhou para sua mãe que chorava abraçada a seu pai. Aquilo havia cortado seu coração, mas ela queria ser filha única. Um irmão poderia mudar tudo, ia ser tudo diferente. E se sua mãe amasse mais o novo irmão? Isso que passava pela mente da garota. Coisas que nem ela mesma entendia direito. 
Chegou perto dos amigos e todos eles começaram a fazer perguntas e mais e mais. Porém, Bonnie vira como a amiga estava. Puxou-a para o mesmo canto à tempo atrás e cruzou os braços, como se fosse para ela falar logo. 

- Minha mãe está grávida. É isso meu presente, vou ganhar um irmão ou irmã. - disse tudo de uma vez
- E você está com essa cara de choro por causa disso? Mitchie, ter irmãos é maravilhoso. Você sabe que eu não posso ter, porque meus pais não podem. Agora você Mitchie, tem que agradecer aos seus pais por isso. - disse como se tivesse dando um conselho. 
- Eu não sei, Bon. Você sabe que todos da nossa sala fala como é ter irmãos. E eu ficava feliz por ser filha única. Mas agora... eu vou ter um irmão?! Como?! 
- Olha, eu sei que para você está sendo difícil, mas é só porque você quer. Aproveita esse seu dia e depois você vê o que faz. Cadê o sorriso que você puxou da sua mãe? E olha, você deveria aceitar seu irmão, ele vai ser sua pedra preciosa, você vai ver. 
- Que eu vou ver nada, Bonnie. Eu nem sei se quero isso mesmo. - disse olhando para baixo - Vamos voltar, vem. - puxou-a

Logo voltaram para as mesas e conversaram. Mitchie conseguiu se distrair e tentar pensar melhor sobre seu irmão. Não havia contado para ninguém, apenas para Bonnie já que era sua melhor amiga e não escondia nada dela. 
Minutos depois, cantar o parabéns e os convidados foram comer. A garota percebeu que seus pais estavam na mesma mesa de antes, conversando alegramente - pelo que parecia -. Voltou a se sentar na mesa e começou a pensar melhor.

Horas depois, a maioria dos convidados já tinham ido embora, apenas restavam os mais próximos. Dos amigos de Mitchie, só Bonnie estava ali, pois dormiria na casa da amiga naquela noite. 
As duas estavam no quarto de Mitchie, brincando com algum jogo sem graça. Bonnie via como a amiga estava mal, como não sabia o que fazer. Pegou o jogo e guardoou, percebendo o olhar confuso da amiga. 

- O que você está fazendo? - perguntou enquanto se levantava da cama 
- Eu estou guardando o jogo para nós podermos conversar melhor. - disse Bonnie terminando de guardar o jogo dentro do guarda-roupa da garota. 

Bonnie voltou para a cama, se sentando e pedindo para a amiga se sentar também. Logo que a mesma sentou, a encarou como se fosse para desabafar tudo que a deixava mal. 

- Sabe Bon, uma parte de mim quer aceitar, mas a outra não. Eu já te disse, eu não vou conseguir aceita-lo. - disse com a voz de tristeza
- Só se você quiser, Mitchie. As coisas de aceitar ou não é apenas coisa da sua cabeça. A gente consegue fazer isso quando queremos e... - interrompida
- Oi meninas. - disse Demi entrando no quarto encostando na porta - Mitchie, posso conversar com você? - perguntou olhando para a menina. 
- Tudo bem, mamãe. - disse se levantando. 
- Vamos lá no meu quarto, vem querida. - chamou-a e saiu, indo na frente. 

Mitchie ouvira um 'boa sorte' sussurrado pela sua amiga e assim, saiu de seu quarto indo para o de seus pais. Ali, vira sua mãe sentada olhando para o nada, simplesmente pensando em alguma forma de conversar e não piorar a situação. A garota se aproximou e se sentou ao lado da mãe. 

- Mamãe, eu... olha... - dizia Mitchie, mal conseguindo completar. 
- Calma filha. Eu só quero conversar. - suspirou, encarando a menina - Eu realmente achei que você ia gostar da noticia.
- Eu... mamãe, você sabe que eu... - novamente não conseguia completar. 
- Você não gostou, eu entendi. Mas, por que querida?! Eu e seu pai amamos ter mais um Lovato Jonas na família e por que você não quer? - perguntou Demi, já com os olhos marejados. 
- Está sendo difícil para mim, mãe. Eu e esse bebê vamos ter mais de 10 anos de diferença, vai ser estranho. Eu vou ter que cuidar dele, não que eu não queria, mas... a diferença é muito grande. Eu queria ter sim irmãos, só que... quando eu era mais nova. Acho que quando a gente chega à uma certa idade, não queremos ter irmãos. - desabafou - Desculpe, mãe. 
- Eu sei como você se sente, mas é maravilhoso ter irmãos independente da idade, querida. Você sabe que eu tenho a sua tia Mad que eu tenho quase 10 anos de diferença, mas eu não ligo. Eu a amo como eu amo a tia Dallas. Tenho certeza que você vai amar te-lo. 
- Eu não sei mamãe, é... eu acho que não quero ter irmãos e... - interrompida. 
- Para com isso de não querer irmãos, Mitchie! - gritou irritada - Ter irmãos é maravilhosos e você vai dar ouvido às pessoas da sua escola? Vai ligar para que os outros pensam e não o que você acha que é bom?! 
- Mas o que eu estou achando é que para mim não é bom, mãe! - retrucou, deixando Demi mais irritada e magoada. 

Lágrimas escorriam sobre o rosto de Demi. Ela não estava acreditando que sua filha estava dizendo tudo aqui. Mas por que? Era mesmo que não era bom? Mas a mesma sabia como era mágico ter irmãos, e por que sua filha não queria aceitar? Ela sabia muito bem. 
Desapontada, balançou a cabeça negativamente e saiu do quarto, indo para sala, deixando Mitchie sozinha ali. As lágrimas começaram a escorrer sobre seu rosto. Ela não sabia como aquelas palavras que ela mesma disse havia saido da sua boca. Ela sentia seu coração doer fraco, mas de um modo apertado. Sentou no chão, encostada na cama, deixando que a lágrimas saíssem descontroladamente. 
Longos minutos depois, se levantou e foi para fora do quarto de seus pais, seguindo pelo corredor onde parou quando ouvira uma gritaria no andar de baixo. Suspirou e seguiu para onde o barulho estava, sua curiosidade havia falado mais alto. Logo que chegou, vira todos chorarem desesperados, principalmente seu pai biológico. Ela se desesperou e saiu correndo para perto dele, se agaixando perto do pai. 

- Papai, o que houve?! Por que todos estão chorando? - disse sentindo uma dor. 
- Mitchie... - disse Nick, chamando-a para sentar no colo dele e ela foi
- O que aconteceu, tio Nick?! O que aconteceu? - perguntou preocupada, sentindo seus olhos marejarem. 
- A Demi, Mitchie... - começou, mas logo parou, deixando a menina mais agoniada. 
- O que tem a minha mãe, tio? O que?! - perguntou desesperada. 
- Ela... sofreu um acidente. E ela está no hospital, fazendo alguns exames... 

Aquelas palavras demoraram um bom tempo para serem digeridas em sua mente. Como sua mãe havia sofrido um acidente, por que? Ela se perguntava e sentia a culpa indo sobre ela. Abaixou seu rosto e deixou com que as lágrimas escorressem. 
Ali, viu que sua tia chorava com a pequena Lucy no colo, que não sabia de nada que estava acontecendo, porém sentia as lágrimas da mãe sobre ela. Miley abraçava Bonnie, mesmo que não a conhecesse muito, mas o suficiente para saber que é uma ótima garota. Elas choravam e Liam estava segurando a cintura da Miley, sentado ao lado delas, ainda não acreditando. Joe era o que mais chorava e não acreditava, as vezes olhava para o nada e viam as lágrimas sairem sobre o rosto dele. Nunca e nem ninguém havia visto ele chorando daquele jeito. E Nick era o único que tinha condições para contar para Mitchie o que havia acontecido. 

- Quando... como... ela saiu... ?! - mal entendeu a prórpia pergunta, porém ela mesma não conseguia falar direito. 
- Ela saiu daqui chorando, mesmo Joe tentando impedi-la. E bem, ela pegou o carro e saiu. Depois de uns minutos, recebemos uma ligação do hospital e falaram que ela sofreu um acidente. 
- Isso tudo foi minha culpa. - dizia Mitchie chorando se levantando do colo do tio, percebendo olhares sobre ela - Se eu não tivesse falado que não queria esse irmão, ela nã.. - interrompida. 
- Irmão? - perguntou Miley confusa - Que irmão, Mitchie?!
- A Demi está grávida, Miley! - falou Joe baixo, porém todos ouviram.
- Como assim?! Grávida? E ainda sofreu esse acidente? Gente, vamos no hospital, agora! - mandou Miley, já se levantando do sofá. 
- Calma Miley.. - pediu Liam, se levantando, tentando acalma-la - Calma. A gente já vai... 
- Eu preciso da minha mãe - disse Mitchie chorando e abraçando Nick
- Calma pequena. Vamos no hospital, está bem?! - Nick disse acariciando o cabelo da pequena enquanto ela assentia

Todos sairam da casa e foram para o hospital. A culpa ainda era visívil no rosto de Mitchie, seu rosto mostrava a dor que estava sentido. Joe também estava se culpando em deixar Demi sair sozinha. 
Logo chegaram no hospital, foram todos para a recepção, avisando-os que tinha que aguardar na sala de espera. Eles se sentaram nas poltronas que tinha ali e Nick ainda carregava Mitchie ao seu colo. Joe não estava aguentando toda aquela agônia, se levantou da poltrona e pegou sua filha, voltando se sentar na mesma poltrona se estava sentado. Ele a abraçou forte, deixando lágrimas saírem sobre o rosto. Mitchie retribuiu o abraço, sentindo a mesma dor que o pai sentia. 

- Vai ficar tudo bem, pai. - disse Mitchie, tentando acalma-lo - Meu irmão ou irmão vai ser linda. Mãe e ele vão sair dessa bem... - suspirou - Mesmo que eu tenha falado tudo aquilo para a mãe e você, eu.. me arrependo, pai. 
- Se arrepende? Mitchie, a gente viu a sua raiva nos seus olhos quando sua mãe te disse sobre a gravidez. A gente só quer o seu bem. 
- Eu sei e... por isso mesmo eu vou aceitar meu irmão... E eu acho que ele vai ser, é... - sorriu de canto 
- Vai sim, meu anjo. Você vai ver. - abraçou mais forte, mas logo separando. 
- Acompanhantes da senhorita... Demetria Dev... - foi interrompido um homem que usava roupas brancas. 
- Nós! - gritou Selena, correndo para perto dele - Por favor, me diga como ela está... - suplicou, logo todos se aproximando. 
- Ela está bem. A pancada não foi muito forte, sorte que ela estava usando cinto de segurança. Ela só teve uns corte na cabeça, mas já está tudo bem.
- Ah, graças a Deus! - disse Joe, agradecendo 
- E o meu irmão, doutor?! - perguntou Mitchie - Ele está bem? - no entanto, ela parecia preocupada. 
- Você deve ter uns 10 anos, certo?! - o doutor agaixou, ficando na altura da menina - Nossa... é difícil achar crianças na sua idade que aceita o irmão... Mas acho que você tem uma gêmea, não é? - perguntou olhando para Bonnie. 
- Eu tenho sim uma irmã, mas ela é do coração. Minha melhor amiga. - falou Mitchie sorrindo - A melhor mesmo. 
- Hm, então é filha única? - disse o doutor e Mitchie assentiu - Agora não mais, seu irmão está bem. Como disse, o cinto de segurança deixou a pancada mais fraca, salvando o  seu irmão e a sua mãe. 
- Ainda bem. - disse Nick, colocando uma mão no coração
- Ah, meu irmão está bem. Ele está bem! - comerou Mitchie, abraçando seu pai - A mãe também está bem, pai. Aaah, ainda bem! - dizia deixando as lágrimas sairem.
- Sim minha filha, sim! - retribuía o abraço que sua pequena lhe dava, dando uns beijos no topo da cabeça da pequea. - Doutor, podemos ir ve-la? 
- Sim, mas no máximo quatro, está bem? - avisou o doutor. 
- Claro. Vamos, Nick, Selena...
- E eu? - perguntou Miley mostrando o bico. 
- Desculpe, Miley. Depois você vai, pode ser? - falou Joe, sentindo mal por isso. 
- Tudo bem, só estava brincando. Vai lá e manda um beijo por mim. - sorriu. 
- E por mim também. - falou Liam e Bonnie juntos, logo em seguida rindo. 
- Me acompanhem. - disse o doutor, seguindo para um corredor. 

Enquanto caminhavam até o quarto, Mitchie andava ao lado do pai, segurando a mão do mesmo, se  sentindo bem. Sua mãe estava bem, seu irmão ia nascer em breve e ela teria aquela família que sonhava na infância. A mesma, percebia o sorriso que seu pai mostrava, o sorriso sincero e ansioso. Sorriu consiga mesma. 
Logo percebera que estava de frente à uma porta, o doutor sorriu e fez um sinal para que Joe abrisse a porta. Rapidamente ele fez isso, e entrou, junto com quem estava ao seu lado. 
Ali encontrava Demi, deitada na maca, olhando para o teto. Logo que viu que pessoas haviam entrado, olhou para a porta, vendo as quatro pessoas que ela tanto amava. Dera um sorriso enorme e abriu os braços para que eles abraçassem. Primeiro, Mitchie correu até a mãe, abraçando-a fortemente. 

- Mãe, eu te amo. Me desculpe! Eu que provoquei isso, eu não queria eu... - Mitchie se atrapalhava com as palavras. 
- Calma, meu amor. Eu também te amo. Você não teve culpa de nada, ok? - dizia Demi acariciando o cabelo da menina
- Eu tive sim! Se eu tivesse aceitado ele antes, a senhora não estaria aqui. Ah mamãe, me desculpa. Eu amo tanto você e o bebê... 
- Você... você ama essa criança? - Demi perguntou passando a mãe na própria barria, já separadas do abraço. 
- Amo muito mãe. Amo mesmo. - Mitchie vira sua mãe sorrir com suas palavras, fazendo-a sorrir junto. 
- Amo muito você querida. - abraçou novamente Mitchie, logo separando. - Amor! - chamou Joe, o abraçando fortemente. 
- Não faz mais isso comigo, Demetria. Por favor. Eu te amo tanto, nã suportaria te perder. - dizia Joe, escondendo sua cabeça na curva do pescoço dela. 
- Eu também te amo. E eu nunca te deixaria... - sorriu, logo separando e dando um selinho longo que transformara em beijo. 
- Tem criança aqui, sabiam? - Mitchie disse rindo, fazendo seus pais separarem o beijo. 
- Ok, criança. - disse Joe, olhando para a pequena e rindo. 

Depois, Demi cumprimentara todos os amigos ao choro. Mesmo que ela quisesse segurar, não conseguia. Ela vira como todos eles eram especiais para a vida dela. Ficara feliz por sua filha finalmente aceitar o irmão. 
No outro dia, Demi recebera alta. Ela tivera que passar noite no hospital em observação. 
E finalmente, estava tudo ao normal, Mitchie estava cada vez mais "apaixonada" pelo irmão que iria ter, Joe também, tratava Demi como uma rainha e começando a mima-la. Enfim, felizes.


Need You Now :: Epílogo 

Meu sorriso move o mundo dele, assim como o dele move o meu. Ser feliz não é só falar que quer, mas sim ir atrás. São como os sonhos, que devemos ir atrás, lutar para ele. E é como o amor. Mesmo que sofremos, se vale a pena, devemos lutar. 
O que eu sinto hoje é felicidade, carinho e finalmente amor. Eu sinceramente achei que nunca viveria um amor como hoje, mas nada é impossível. Sonhar é bom, mas também queremos isso para a realidade, devemos traze-lo, lutar por ele. 

E hoje, Demi não sabia viver sem seu marido e suas filhas. Eles a deram o amor, carinho, felicidade, tudo, simplesmente tudo que fez-a sorrir, chorar e emocionar. Se hoje ela debe algo, tudo são para eles e seus amigos que lhe deram apoio. 
Cada sorriso que ela dá quando vê sua familia junta é porque eles que a deixam assim. Um sorriso pode falar por muitas coisas. E o sorriso dela para eles, diz mai que qualquer outra coisa. Explica o amor que ela sente por cada um deles. 
Sabe o que sentir duas pessoas pularem em você enquanto você dorme, só para te acordar cada manhã? Demi sentia iso e era maravilhoso. Mesmo que Meloddy ainda não sabia tanta coisa sobre isso, porém Mitchie dá uma festa só para acordar sua mãe, nem que fosse sozinha. Ou quando as duas vão até ela, pedindo algo é irresistível. Demi sabe que muitos acham que as duas pequenas são mimandas, mas não são. Mesmo que ela dê muitas coisas para eles, sempre que falam 'não' para uma certa coisa, elas obedecem e entendeam. E ela não pode reclamar por nada que lhe deram durante toda a vida dela, apenas agradecer.

Demi olhou para cada um deles, ver o sorriso no rosto deles é fantástico. Ela se sentia tão bem. 

- Vem meu amor. - Joe chamou-a - A água está ótima. - ria junto com Mitchie. 
- Hm... to indo. - riu e foi em direção á eles. 

Por que existem mil motivos para ela amar cada um deles, mas nunca a mesma acho o motivo correto? Ela ainda não descobriu. É um amor inexplicavél. 
Ela entrou na piscina e foi nadando até eles. Joe estava com a minha pequena Meloddy no colo, ele veio até a amada e lhe dera um selinho demorado. Logo Mitchie veio até eles e os abraçou. 

- Como eu amo a minha família! - disse dando um sorriso largo. 
- E você acha que nós não amamoss? - perguntou Joe rindo da menina. 
- Amor, para com isso - disse Demi batendo em seu ombro - Vem minha pequenina Mel - pegou a bebê do colo dele e saiu da piscina com ela. 
- Ei, a onde pensa que vai? - perguntou Joe. 
- Atender a porta, já que daqui a pouco o povo vai chegar. -riu e entrou em casa.

Foi até em seu quarto, deu um banho na pequena e coloco-a na cama para dormir, enquanto ela tomava banho. Logo que acabou o banho, viu a pequena dormindo na cama e sorriu. Devia estar cansada por ter ficado muito tempo na piscina. 
Andou até a cômoda que tinha no mesmo quarto e viu os retratos. Sorriu com cada um deles. 

Em um deles, era sua com Selena, ambas sorriam. Eram um dia em que elas foram em uma festa, depois do casamento da Demi e Joe. Sorriu ao se lembrar daquele dia. Agora, Selena estava casada com Nick e tinha a pequena Lucy com 3 anos. Sua melhor amiga para sempre. Sempre dando apoio naquele momento difícil e também, no momento de alegria. 
No outro retrato tinha ela e Nick, seu irmão do coração. Sorriu com esse pensamento. Mesmo com tantos momentos constrangedores, eles eram melhores amigos e isso a deixava mais feliz. Casado com Selena e tendo sua filha, Lucy. Ele a cuida melhor que ninguém. Era um bom pai, assim como era com Mitchie tempos atrás. Admirava muito ele durante todos esses anos. 
Em um outro retrato, era uma foto sua com Miley, Liam e seu marido. Eles sorriam. Era uma das fotos que tiraram no casamento deles. Miley estava grávida de 5 meses de um menino que chamaria Derek. Miley e Liam sempre lhe dera apoio e por isso amava muito eles.
No retrato ao lado, tinha todos os amigos, Sterling e Chelsea, que estão noivos; Ashley e Renan, que mudaram com o amor, sorrira por isso. Ashley já tinha ganhado o bebê e era uma menina chamada Claire e estava com 2 anos. Eles estava felizes, dava para vê. Dallas se casou com um homem de Londres, chamado John. Eles estavam felizes, só que não tinham filhos ainda. Debby e Cole também apareceram naquela foto, junto com Brenda e Zac. Os dois casal tinha se casado também. Maddie estava namorando sério com Frankie, já que ambos tinham 19 anos. Seus pais naquela fotografia, os pais do Joe, que ela considerava como seus pais. Claro, também estava Selena, Nick, Mitchie, Miley e Liam. E os dois principalmente.
Em um retrato tinha sua família. Ela, seu marido e suas filhas. Aquela foto era uma das que ela mais gostava, pois ela via a felicidade estampados no sorriso de cada um deles. Sua família, sua felicidade, seu mundo. Amava mais que qualquer outra coisa. Eles eram os mais importantes da vida dela. A vida que ela sempre sonhou.
No outro retrato tinha ela e Joe. O sorriso surgiu no rosto. Aquela foto foi tirada quando tinha voltado da lua de mel, lembrava como foi. Mesmo com tantas coisas que aconteceram, com alegrias e decepcões, carinho, amor, tudo. Ela simplesmente o ama mais que qualquer outra coisa. Ele fizera com que os sonhos dela se tornasse realidade, fez ela se sentir única, fez ela dar o sorriso que só ela sabia, que fizeram seus olhos brilharem, seu corpo se arrepiar, seu coração acelerar. Ela o amava mais que tudo, ele é tudo para ela. 

Demi deixou uma lágrima solitária escorrer sobre seu rosto. Se arrepiou ao sentir alguém a abraçando por trás e dando-lhe um beijo no pescoço. 

- Eu te amo muito. - disse Demi, fechando os olhos - nunca esqueça. 
- Eu nunca vou esquecer, sabe por que? Porque eu te amo muito. - a virou para ele e lhe deu um beijo.

The End, Need You Now 

Gostaram? Espero que sim ^.^
Pequeno aviso: Gente, como eu vou começar escrever uma nova web, eu vou primeiro escrever uma boa parte dela, para mim ficar menos carregada. Então, eu vou ficar sem postar por uns dias, mas sempre vou dar uma passeada aqui, ver o que tem aqui ou então, postar alguma coisa sobre a nova web. Posso só dizer, que possivelmente chamará What The Hell, mas posso postar outra antes, como uma "one short", sabe né? Aqueles que tem poucos capítulos.. É temporário, umas duas semanas, mas ou menos. Enfim, quero dizer que foi muito importante cada momento que vivi com vocês. Obrigada e espero que me entendam!
Enfim, durante esse tempo eu estou aceitando idéias sobre mais capítulos bônus de Need You Now. Claro, vou dar seus devidos créditos e vocês me dão uma ideia. Vai ser legal? Eu não sei, isso vai depender de cada um de vocês, certo? Mas espero que sim yn. Espero que me entendam sobre eu dar um tempinho, mas é rápido, só para me organizar com a web e começa-la a escrever. 

Obrigada por tudo meus lindos, 
Amo vocês <3
Fiquem com Deus :*
Beijos my diwos ~

15 comentários:

  1. Ta lindo amor chorei até,foi muito fofo e emocionante e não se preoucpa em ficar sem postar,agente entende que isso é pro bem do Blog ta lindo,to louca pra ler a nova fanfic bjs te adoro *__*

    ResponderExcluir
  2. PERFEITO, PERFEITO, PERFEITO, PERFEITO, PERFEITO, PERFEITO, PERFEITO, PERFEITO, PERFEITO, PERFEITO.
    Ah acabou , não acredito , mas quando eu penso que outra fic perfeita vem por ai eu fico um pouco melhor por que eu TENHO CERTEZA que vai ser perfeita como a Need You Now
    OMG e essa parte da Mi não querendo aceitar o irmão, UAU .
    OWn mais depois foi tão lindo , ela dizendo que amava ele e tal, muito lindo mesmo.
    Eu estou ansiosíssima para a What The Hell >.<
    POSTA QUANDO PUDER ^.^
    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  3. HAIIIII EU VOU SENTIR MUITA SAUDADE DESSA FIC SERIO MESMO MAS AINDA BEM QUE VC VAI POSTAR OUTRA TO PULANDO DE ALEGRIA SABE HOJE EU TO MUITO FELIZ NÃO SEI NEM PORQUE NOSSA A PARTE QUE A MICHIE NÃO QUERIA ACEITAR A IRMÃ DELA NOSSA VIU EU ENTENDO ELA MINHA MÃE ESTÁ GRAVIDA E É DE UMA MENINA E É MEIO DIFICIL PORQUE VC CE ACOSTUMA SER FILHA UNICA E EU TENHO DOZE ANOS É MEIO COMPLICADO NÉ? MAS TÁ PERFEITO AMEIIIIIIII TÁ D+ BJS MINHA FLOR FIKE COM DEUS

    ResponderExcluir
  4. oooooooooooooooomg.
    essa fic foi perfeita do inicio ao fim. Quase chorei de novo aqui.e como a Mylena, tenho certeza que a proxima vai ser perfeita como essa.
    beijos.
    ansiosa pela sua volta.
    (:

    ResponderExcluir
  5. AAAAAAAAAAAAAH AAAAAAAAAAH AAAAAAAAAAAAAH
    que tristee :( chorei aqui ta lindo triste por que acabou mais feliz por vc ter cumprido sua promessa e anciosa para a proxima fic *--*
    eu te amo nega ficou lindo parabéens

    ResponderExcluir
  6. Ain que lindo.
    Meu Deus que perfeito!
    Juro, que foi das MELHORES fics que já li, e com certeza eu não conseguiria viver sem ela.
    Sério, acabou tão bem a história e teve inicio meio e fim! Heheh
    Eu ameei mmuito mesmo, e nunca me vou esquecer dela.
    Obrigada por me fazer sorrir com cada cpitulo que escrevia, e obrigada também por escrever uma fic maravilhosa.
    E o que eu posso dizer mais? EU AMEI!
    Até à próxima vez que vier aqui! Fico esperando.

    Te amoo!

    Love,
    Káá <3

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Eu volto aqui e a fic já acabou, e isso é muito bom.
    Uma ideia pra mais um bonus Need You Now é Nelena-como sempre, eu só penso neles*-*-
    Sei lá um pouco sobre como foi o casamento, filhos etc. mais tudo bem resumido.
    bjs faannyh

    ResponderExcluir
  9. entra no meu blog tem um selinho para voce

    http://aninha-mydream.blogspot.com/2012/01/selinho-para-comecar-o-ano_05.html

    ResponderExcluir
  10. como será a nova fic

    ResponderExcluir
  11. HHHHHHHHHHHAAAAAAAAAAAAAAAAA TÁ PERFEITO,Serio muito legal.Vc é incrivél pra escerver historia.Tó anciosa pra proxima fic

    ResponderExcluir
  12. quase chorei,sério.esses 10 meses foram ótimos pra mim. eu dormia pensando na história , sabe ? e você me parece uma garota sonhadora, apaixonada e eu realmente espero um dia, a gente bem velha,com 30 anos, antes,sério,nos conheçamos. a gente vai falar "lembra da fic ? " e tals. mas eu nunca vou esquecer de você. já pensou em imprimir e encadernar td a fic, ? seria uma ótima ideia.obrigado por tudo.bjs, Marília Abreu

    ResponderExcluir

Did you like? I hope so. Tell me what you think about it. I will be happy *-*
Thanks, xoxo.