terça-feira, 28 de janeiro de 2014

TWC2 :: chapter 5.

Hey gente, tudo bem? Espero que sim ^.^
Tentei postar no final de semana e fiquei um pouco com preguiça e sem tempo. Deixei para postar no domingo, eu não me lembro o porque, acho que não tinha escrito muita coisa da onde tinha parado, mas sai e voltei às sete, mais ou menos. E queria assistir o Grammy, e fiquei um pouco de preguiça. Então, achei que ontem (segunda) daria tempo e não deu, não fiquei em casa o dia inteiro! Mas aqui estou para postar hoje o capítulo. Se depender o tanto de comentários e tempo, postarei um amanhã, que acho que não tenho muita coisa para fazer, então dá tempo :3. Gosto especialmente do final desse capítulo. E, leiam as 'notas finais' desse capítulo, por favor. Espero que gostem e tenham uma boa leitura!

Troian, minha liar <3

five, dates are good if you want it.

   _Tom, você está louco? - perguntei, ele definitivamente estava sim.
   _Claro que não, mas pensa comigo. Demi nunca namorou na frente das câmeras, lógico que ela teve alguns encontros, mas nunca passou disso. Talvez o namoro até a ajudasse a combater toda a mágoa que Jonas deixou com ela. E outra, ela ficaria mais feliz e então, conseguiria compor coisas sem ser do tipo, "você quebrou meu coração".
   _Mas, pensa agora comigo, Tom. E se, ela não se apaixonar pelo cara, ela vai enganar ele. Ela não quer algo do tipo. E se ela compõe coisas desse tipo é porque ela precisa aviliar essa dor. Talvez seja até bom na parte dela esquecer o Joseph, mas não vai esquecer totalmente se ela não querer. Então, eu não concordo com esse tipo de namoro... esse tipo de namoro da mídia.
   _Selena, vai ser bom para Demi...
   _Ela não vai aguentar se ver alguém magoado nessa história, principalmente se for o garoto com quem ela for sair. Sentimentos não são brinquedos, Tom. - insisti, ele tinha que esquecer essa história de namoro da mídia.
   _E se esse garoto for esse seu amigo? Pelo que eu sei, ele é empresário, sabe dessas coisas no mundo da mídia, ele pode nos ajudar. E então, você pode servir como cupido, mostrando David à Demi ou vice-versa.
   _Não, não! David é meu amigo, você pode ver o quão isso é errado? Se eles brigarem, posso terminar minha amizade com os dois.
   _Então você está sendo egoísta em pensar só em você. - o olhei sem ao menos acreditar no que ele tinha dito.
   _Não é isso, Tom. - o tom da minha voz tinha diminuído, eu estava triste pela forma que ele tinha me colocado - Você não vê que se eu aproximar os dois, eles podem sair magoados e eu os perdê-los? Por que você não a faz conhecer um outro cara e deixe eles agirem naturalmente em vez de ficar insistindo em um namoro de mentira? Se você for fazer mesmo isso, em fingimentos, esquece que eu não te ajudarei.
   _Não preciso da sua ajuda, Selena. - Tom me disse, e novamente, estava surpresa pelo modo que ele falava - Acha que precisei de você durante esses três anos e meio quando Demi começou a carreira? Acontece que não, eu me esforcei por ela e agora, ela realmente precisa de alguém, de um homem. E eu a mostrarei à alguém de minha confiança e não precisa se intrometer nisso.
   Tom passou por eu até a porta principal, onde saiu. Mordi meu lábio, isso estava errado. Ele não percebia o quão isso magoaria Demi, justo ele que sempre vê as coisas impossíveis de serem vistas? Ou ele era muito burro em questão de sentimentos ou ele só pensava na mídia. Eu também não sou para lá boa ainda nessa industria, mas, sobre isso era óbvio.
   A raiva tinha subido à minha cabeça a partir do momento em que a conversa passava-se em minha mente. Ele não precisava de mim, não é? Problema era dele, não fazia isso por ele. Fazia por mim, pela Demi que sempre me ajudou. Já que ele vai fazer isso mesmo, em um namoro falso, eu irei apenas atrapalha-lo. Eu não concordava, sei que não devia contrariar, mas não podia ver algo tão errado sendo feito.
   E amanhã mesmo, eu faria de tudo para que Tom não arrumasse alguém para Demi, apenas depois de interrogá-lo.

   O trânsito da manhã de sábado não estava sendo nada legal. Tom estava dirigindo com Demi ao seu lado no banco passageiro. A música do celular estava necessariamente alta, pois não estava afim de ouvir o que Tom tinha a dizer, provavelmente Demi deve ter percebido.
   Não tinha dormido a noite graças à aquele ser, nem ao menos curti uma felicidade por saber que meu amigo estava na cidade. Seria muito pedir por um dia de paz? Acho que sim, era pedir muito. Olhei o céu pela janela e estava com tempo de chuva, sorri imaginando o tempo que poderia ficar na cama enquanto a chuva caía. Era tão nesses dias, principalmente quando estava em Londres, me fazia lembrar das coisas das quais deixei. Agora, eu apenas ficaria na cama assistindo um filme qualquer, caso dê tempo.
   _Selena!
   _Oi. - olhei para Demi que me olhava toda torta no banco. Revirei meus olhos, o som estava tão alto que nem tinha percebido que eles me chamavam. Tirei meus fones e a olhei - Desculpe, o som estava alto.
   _Acho que percebi. - comentou, dando uma risadinha - Hoje só temos a sessão de fotos, tudo bem? A noite sairei com Tom, então pode ter a noite de folga, se quiser sair com David. - ela deu um sorriso amigável.
   Olhei à Tom, que pareceu entender o meu olhar então voltou para a direção. Ele já estava agindo normal depois de uma noite que me disse aquilo? Então, ele já tinha esse pensamento à muito tempo? Porém, ele pode muito bem apenas só sair com ela, mas duvido muito, principalmente depois que me disse.
   Demi me encarava como se esperava pela minha resposta. Sorri, como se concordasse. Talvez fosse a melhor opção, podia conversar melhor com David e então, ele me aconselharia da melhor forma, como sempre faz. E depois, assistiremos alguma coisa na tv, reclamando dos atores e enfim, dormiremos na sala. Não era tão ruim ficar imaginando como devia ser, o pior era que acontecia de não ser do jeito que eu programava.
   Assim que Tom parou o carro, saímos, indo ao encontro de alguns colaboradores da sessão de fotos. Nos levaram até o camarim de Demi, onde começaram a maquia-la. Tom saiu, disse que tinha que resolver algumas coisas. Suspirei, pelo menos ele estaria fora e então, poderia pensar em algo para fazer com que ele voltasse para sua ideia ridícula.
   Quando Demi ficou pronta, fomos para onde ela tiraria as fotos. Minha cabeça pareceu doer depois de ter visto Jonas tirando fotos por ali perto. Aquela sessão era para a campanha? Por que Tom não tinha me contado? Ah, claro, a noite não tinha terminado bem e ele não teve a oportunidade de me dizer.
   _É para a campanha? - sussurrei para Demi, ela apenas assentiu.
   Minha raiva por Tom estava crescendo a cada segundo, como se era possível. Mordi meu lábio, para tentar não fazer nada de errado, pois acho que seria capaz de gritar para aliviar aquele ódio.
   _Vamos, Demi? - uma mulher acompanhou Demi até um lugar por ali e começou tirar fotos dela.
   Cruzei meus braços e fiquei olhando aquele lugar. Era tão lindo, apesar de tudo. Tinha árvores e era fresco, um ótimo lugar para escrever alguma canção ou apenas ler algum livro. Gostaria de morar num lugar como aquele, devia ser tão bom estar em contato com a natureza diariamente.
   Senti algo vibrar na minha bolsa. Procurei pelo meu celular e assim que eu o achei, tinha uma mensagem. A abri, era de Mandy.
"Querida, nós iremos para Londres na próxima sexta-feira. Venha ver se tem algo seu, pois iremos jogar fora o que não precisaremos. Estamos quase negociando a casa. Te espero até lá. Beijos, sentimos sua falta."
   Sorri. E logo desfiz. Droga, eu tinha que comprar uma passagem para Los Angeles, o pior é que não tenho um dinheiro se quer para ir, como iria pagar? Suspirei, teria que pedir à Mandy me mandar um pouco de dinheiro e quando tivesse o emprego fixo, a pagaria de volta, tudo. Eu me sentia uma inutil, já que não morava mais com eles e ficaria pedindo dinheiro, porém era a única solução. Ligaria para ela mais tarde, pois assim, conversaria com ela.
   Me afastei um pouco de onde estavam tirando fotos e mexi em meu celular, a procura de mais alguma novidade sobre David e eu. Não tinha gostado dessa história, mas não podia fazer nada além de acompanhar pela internet. Pelo jeito, não tem nada, ainda bem. Virei para voltar para onde estavam, mas parei ao sentir meu braço bater em outro.
   _Desculpe, eu não te vi. - disse, e olhei. Era Nicholas. Ele me encarou de volta.
   _Não tem problema. - respondeu, olhando para algum lado.
   _Sua namorada é bem... diferente. - foi o que consegui dizer, já que eu não via qualidades nela, então "diferente" poderia considerar em várias formas.
   _Seu namorado também é diferente. - resmungou. Oi? Namorado?
   _Namorado, Nicholas? Que namorado?
   _Aquele que você e Demi foram buscar no aeroporto não é seu namorado? Se eu não me engano, o nome dele é ... David?
   _O Dav é só meu amigo. - exclamei e percebi a coisa que estava fazendo - Como você sabe dessas coisas?
   _Está em qualquer site de fofoca, devia ver de vez em quando. - ele voltou a andar em qualquer direção.
   Minha vontade era de correr e bater naquele idiota. Espera, eu estava com raiva dele por quê? Nem eu estava entendendo, como ele deveria saber o motivo da minha raiva? Suspirei, o dia definitivamente não estava sendo bom. Apenas esperava que até a noite, minha sorte mudasse.

Demi POV.
   Aquela mulher só sabia dizer, "sorria, mostre o quanto gosta de ser cantora, em como seus sonhos se realizaram, e blá blá blá". Era enjoativo, pois todos diziam a mesma coisa. Porém, eu estava dando o meu melhor.
   Bebi um pouco de água, enquanto eles preparavam o próximo cenário. Pelo jeito, os Jonas também tirariam fotos comigo agora, pelo que eu tinha entendido na conversa da fotógrafa com o empresário deles. Mas, Nicholas não deveria estar viajando, por que estava ali? Ou era apenas mentira de Joseph, ou eles tinham cancelado graças à campanha.
   Respirei fundo quando me chamaram para perto onde os Jonas estava. Ela pediu para que eu me sentasse em um dos bancos, enquanto os três ficaram atrás de mim, em pé. A mão de Joseph estava em meu ombro, droga, por que tinha que ser ele? Por que ele tinha que está no meio dos irmãos? Isso já era sacanagem. Dei o meu melhor sorriso enquanto a mulher apenas tirava a foto e aqueles flashes machucavam meus olhos. As próximas fotos eu fiquei de pé, junto à eles.
   _Quero uma foto de Demi e Joe juntos, por favor. - Nicholas e Kevin se afastaram, eu já podia sentir o nervosismo me atingir - Se aproximem mais, depois você tirará com os outros irmãos.
   A mão de Joseph foi para minha cintura, enquanto eu colocava minha braço em seu ombro, para apoiar. Já havíamos tirado uma foto daquele jeito, quando ainda namorávamos e vivíamos tirando fotos. Era apenas um modo de lembrar, pois eu me lembrava e não sabia se ele também.
   _Meu Deus, vocês tem química. - a mulher disse, depois de vários flashes - Se fossem próximos, eu diria que vocês gostam um e do outro. - senti minhas bochechas ficarem quentes e o olhar de Joseph sobre mim.
   _Isso não aconteceria. - comentei e então, fui para perto de Nicholas.
   _Agora vocês dois. - ela disse para Nicholas e eu.
   Foi quase igual a outra foto, apenas um pouco diferente, onde estávamos em microfones e ela pediu para que fingíssemos estar em um show, cantando um dueto. Com Kevin fora diferente, ela deu-nos duas guitarras e fingimos ser estrelas de rock, que foi o mais divertido dentre as fotos que tinha tirado.

   Já estava sentada em um dos bancos do local onde estávamos tirando as fotos, com Selena no banco ao lado. Nós bebíamos água, enquanto esperávamos por Tom. Suspirei, nervosa, imaginando o que ele queria falar de tão sério comigo. Ele pedido para conversar comigo durante o jantar, sei que é importante, afinal, ele não brincaria com isso. E me pediu para não comentar nada sobre a tal conversa que teríamos, não sei exatamente por quê, mas me deixou curiosa.
   Podia ouvir Selena falar alguma, mas eu me sentia tão distante. Eu ainda podia sentir todo aquele clima tenso quando Joseph pousou sua mão na minha cintura e de como aquilo não podia significar nada. Seria loucura minha passar aquela imagem milhares de vezes em minha mente? Sim, era loucura demais. Eu não podia deixar com que isso acontecesse, pois não éramos amigos e nunca seríamos de volta. E, como todas as outras vezes que voltava nesse tipo de assunto, a voz da senhorita Lewrence ecoava em minha mente. Aquilo não estava sendo uma boa oportunidade.
   _Acorda Demetria.
   _Ãh, o quê? - olhei para Selena que estava séria. Eu estava longe demais.
   _Você está bem? Dormiu bem essa noite? - ela perguntou, parecia preocupada.
   _Não, estou bem sim. - falei e fechei meus olhos e logo os abrindo.
   _O que houve? - suspirei, não podia a contar o que estava havendo, não naquele momento. Ela surtaria e me mataria em seguida.
   _Nada não, sério. - disse e lhe dei um sorriso - Quando Tom chega? - desviei o assunto mais rápido possível.
   _Acho que já chegou. - respondeu, e segui a direção de seu olhar.
   Tom se aproximava junto com David, amigo de Selena. Tudo aconteceu rápido. Selena levantou do banco e correu em direção do amigo, o abraçando fortemente. Não tinha entendido aquela atitude e depois reclamaria quando começasse a zoar ela com o suposto "amigo". Mas, tinha certeza que não perderia um momento para isso.
   Levantei de onde estava sentada e peguei minha bolsa, ajeitando em meu ombro. Porém, parei quando vi que Nicholas olhava em uma direção, na mesma a que eu estava vendo minutos atrás que provocaria uma zoação. Sua expressão era estranha, e por isso mesmo, estava sorrindo. Queria tanto que ele esclarece melhor o motivo da separação com Selena, pois eu via como eles gostavam um e do outro. Suspirei, isso já era passado.
   Caminhei ao encontro de Selena, David e Tom, sorrindo para eles. David me cumprimentou com um beijo na bochecha e um breve abraço, bem simpático. Essas era uma das razões que tinha gostado dele a partir do momento que o vi no aeroporto. Tom mexeu sua cabeça, esse era seu comprimento enquanto estava trabalhando.
   _Vamos almoçar! - Tom exclamou e todos assentiram, inclusive eu.
   Selena e David foram na frente, onde o carro devia estar estacionado. Tom me puxou me braço, esperando os dois se distanciarem mais de nós.
   _Jonas irão também, então não mostre insegurança. - Tom comentou baixo e o encarei surpresa.
   Ele soltou meu braço e caminhou na minha frente.
   Suspirei. Era só o que me faltava. Jonas me perseguindo em todos os lugares. Isso era sorte ou azar? Com certeza, era azar. Andei um pouco mais rápido para acompanha-los, já que não me esperaram. O carro realmente não estava longe, mas já tinha gente nos esperando por lá. Mordi o lábio e vi Selena ficar surpresa ao vê-los ali.
   _Vamos no restaurante mais próximo. Serve massa, acho que todos comem, não é? - Tom perguntou e todos assentiram.
   Dividimos em dois carros, e graças à Deus, eles foram em outro carro, apenas eles. Fiquei tão aliviada quando os vi entrar no carro ao lado que tive vontade de gritar, mas não faria isso na frente deles, e nem nunca. Não no momento.

   O restaurante tinha um cheiro tão bom. Ele era um dos melhores de Nova York, e podemos ver o motivo para isso. Já tinha ido muito nele e sempre saia satisfeita. Além da comida, o atendimento é ótimo.
   Sentamos em uma mesa redonda longe de todos, onde me sentei ao lado de Selena e Tom. Kevin tinha ficado à minha frente, para o meu alivio. Mas ao seu lado estava Joseph, porém, ao lado. Tom fez os pedidos, enquanto eu sentia meu nervosismo aumentar quando senti olhares sobre mim. Minha perna começou a bater, mostrando ainda mais como estava nervosa. Isso era inevitável, mas não tinha razões para tal.
   _Então, quando vamos gravar a música? - Tom perguntou, logo após que o garçom (bonito) saiu.
   _Podemos fazer ainda essa semana, o que acham? - Joseph falou, sorrindo.
   _Claro... quando for segunda, marcamos definitivo. Não estou com o calendário dos compromissos, então é um pouco difícil saber quando temos livres. E provavelmente, vocês também não sabem memorizado, sabe?
   _Não, é meio difícil isso. Só quando é algo importante. - Nicholas respondeu, sorrindo também. Jonas só sabem sorrir amigavelmente? Meu Deus!
   _Mas não é necessário andar com todos os compromissos marcados em todos os lugares? - Selena perguntou - É que, o que aprendi, tínhamos que andar com eles na bolsa.
   _Você tem marcado todos os compromissos da Demi ai? - Tom a perguntou, erguendo uma de suas sobrancelhas. Já sabia o que isso significava e estava rezando para que ela soubesse também.
   _Claro. - Selena sorriu debochada para ele, o que me fez vontade de rir - Gostaria de ver?
   _Rápido.
   Vi Selena passar um caderno para Tom, que começou a analisá-lo atentamente. Tomara que não tenha nada de errado. Se sim, Tom começaria a pegar mais no pé dela, eu me lembro quando tinha feito algo parecido e não foi legal o resultado. Ele é legal quando não trabalha, mas quando sim, é insuportável, mas sabe trabalhar, ao contrário de alguns que vivem pegando dias de folga.
   Tom a devolve o caderno e a elogia, fazendo-a sorrir. Selena estava mostrando eficiência para Tom, que segundo ele era preciso. Na verdade, todos os trabalhos é preciso isso. E principalmente, ser esperta.
   _Nick! - alguém gritou. Parecia aquela lourinha que era namorada dele. Seria sacanagem se fosse ela - Amor, você não me avisou que viria ao nosso restaurante favorito. - comentou, e sorriu para nós - Oi gente.
   _Oi. - alguns cumprimentaram normal.
   _Senta-se conosco, Katherine. - Tom disse, formalmente.
   _Ah, claro! - ela sentou-se ao lado de Nicholas, ficando do outro lado de Kevin.
   _Você não devia estar em uma sessão de fotos? - Nicholas perguntou, a olhando.
   _Sim mas eles mudaram o dia para amanhã. Hoje teremos o dia todo nosso. - comentou, sorrindo. Revirei meus olhos, não estava com ciúmes, afinal, Nicholas nunca foi mais que amigo, mas essa menina já tinha me deixado irritada uma vez.
   O almoço chegou logo depois. Por um momento em que distrai, percebi que o garçom me olhava enquanto colocava a comida em nossa mesa. Sorri de forma amigavel e voltei a me concentrar no centro da mesa ou na comida. Me senti tão desconfortável com aquele olhar que nunca desejei que um garçom (bonito) fosse embora logo.
   Comecei a comer, junto com todos. Estava tão bom, maravilhoso. Eles sabiam como caprichar, menos em como educar garçons para não ficarem encarando mulheres. Ah, tira isso da cabeça, Demi. Porém, isso não devia apenas ensinar para garçons, mas para todos, já que estava sentindo olhares da Katherine sobre mim, parecia que queria me matar. Das poucas vezes que direcionei meu olhar para ela, eu podia sentir isso.
   David começou a contar alguns tipo de piadas, fazendo com que apenas Selena risse, deixando todos nós confusos. Provavelmente sobre alguma coisa que os dois tinham vivido.
   _Selena! Lembra daquele dia em que você derrubou sorvete em uma mulher grávida? - David disse, despertando meus pensamentos e encarando-os, para ouvir melhor.
   _Claro que me lembro. Aquela mulher me fez pagar para lavar, tão chata. Olha que mulheres grávidas não são tão chatas, mas essa era tão irritante. Meu Deus, espero não vê-la tão cedo. - comentou.
   _Acontece que ela estava no mesmo voo que eu.
   _Não brinca, sério? - Selena riu - Tomara que não a encontremos aqui!
   Eu ri baixinho, apenas imaginando Selena derrubando sorvete em uma mulher e David ao lado dela, rindo igual um condenado. Não prolonguei demais, pois vi que Katherine continuava me encarando.
   _Amor, vamos? - a garota perguntou à Nicholas.
   _Kathe, eu nem terminei. - disse, e ela pegou o garfo dele, começando o alimentar. Segurei a risada, isso era engraçado e ao mesmo tempo, irritante. Na verdade, tudo nela era irritante - Eu sei me alimentar, Katherine. - ela largou o garfo e cruzou os braços.
   _Tudo bem, então não precisa de mim. Coma sozinho e não me procure pelo resto do dia. - ela se levantou.
   _Katherine, pare de birra e se volta a se sentar? - Nicholas pediu, provavelmente irritado.
   _Não, você é um estúpido por me tratar com tanta indiferença.
   _E você é estúpida por inteira. - comentei baixinho, mas pareceu que todos tinham me ouvido.

~
 Dream High (kdrama) *-*        

Gostaram?! Espero que sim ^.^
Acho que certos costumes não acabam. Digo, eu ficar perguntando as coisas e respondendo um "espero que sim". É tão... sei lá, esquecem. 
Enfim. Se der certo, dependendo de quantas pessoas já lerem esse capítulo, irei postar outro amanhã. Então, nem que marquem só um "bom" ou algo do tipo, ficarei feliz. Mesmo que eu ache que não devo cobrar comentários, então quero que vocês pelo menos marquem. 
Comentários respondidos, obrigada por eles, meus amores :3 chapter4 e world and I.
Visitem esses blogs?! Vocês vão adorar. Lembrando que o meu sistema de divulgação mudou. Agora é na parte do lado do blog, embaixo dos afiliados :3 (Fanfics - When I Grown Up - Uma Vida Eterna). E meu mais novo blog, world and I.

Obrigada, obrigada, por tudo! Xoxo ~

6 comentários:

  1. Hello friend *.*
    Amei o capitulo
    Fiquei ansiosa agora portanto posta logo
    Oh tu já viste o filme??? De qualquer das maneiras (se sim ou se não viste) depois diz-me o que achaste :)
    Xoxo Friend

    ResponderExcluir
  2. tu nao se decise sobre o blog hein... ei posta logooooooooooooooooo

    ResponderExcluir
  3. Eu adorei o Capitulo. Poste logo!! Bjs

    ResponderExcluir
  4. fannyh lembrou de mim #emoção #socorro #help aghiojgpokd
    estou lendo os novos e antigos, no fim vou entender nada ou tudo, ainda não sei.
    obrigada pela ajuda na divulgação, serio mesmo e posta logo, logo mesmo porque está perfeito
    xoxo, Mirela

    ResponderExcluir
  5. "_E você é estúpida por inteira. - comentei baixinho, mas pareceu que todos tinham me ouvido." tó no chão kkkkk
    Adorei o capítulo!!!
    posta logo!!!
    bjsss

    ResponderExcluir
  6. selinho para ti http://lala-eternamentejemi.blogspot.com.br/2014/03/pergunta-do-selinho-qual-sua-fic-que.html

    ResponderExcluir

Did you like? I hope so. Tell me what you think about it. I will be happy *-*
Thanks, xoxo.