terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Speak Now :: minific

Heey gente. Tudo bem com voces? Espero que sim. E o ano novo de voces? Foi divertido?
A mini fic mais votada foi essa u.u Espero que gostem dela, como eu gostei de escreve-la. E sim, e baseada na musica da Taylor Swift, Speak Now. Tenham todos uma boa leitura!




E lá estava eu, sentada em um dos banco da igreja, esperando para que a cerimonia de casamento começasse. Não era nada disso que eu queria e muito menos que eu esperava, mas deviamos seguir em frente, não é? Não sei como, mas era preciso. Sei que não fiz a decisão correta à 3 anos atrás mas... ele precisava fazer isso mesmo? Tudo isso dói de alguma forma. Parece que pode se passar quantos anos forem precisos, décadas, séculos, mas meus sentimentos não mudam. Já tentei, confesso, mas não consigo. Porém, aquela lembraça me atormenta

_Então, aceita se casar comigo? _ele sorria, me mostrando aquele anel lindo brilhante. 
Meu coração batia tão desesperado em meu peito. Sinceramente, não sabia o que fazer, não sabia como agir. Ele fora não cavaleiro comigo. E aquele anel que brilhava de um jeito que me encantara. Mas não sabia se era isso que eu queria. Eu era muito nova, estava só com 18 anos. Não era isso que eu esperava, porque queria primeiro terminar minha faculdade, meus estudos, ter um emprego. Agora, casar? Não sabia o que dizer. 
_Então.. fala alguma coisa, Dem! _insistiu
_Me... me desculpe _lágrimas escorriam do meu rosto_ Mas não posso aceitar. _ele me olhou confuso
_Por... por que? _perguntou já quase chorando. 
_Eu não posso casar agora, sou muito nova para isso! Me desculpe _sai dali o mais rápido que podia. 
Lágrimas escorriam tão rapidas da minha face. Não estava acreditando no que havia feito. Fiz mesmo aquilo? Terminei com ele? Ou melhor, não aceitei o pedido de casamento dele? Sua idiota, besta. Se você o ama, ele vai te esperar, né esperta? Mas agoa está feito e não posso voltar atrás. 

Aquela lembraça era tão dolorosa para mim. Sei que não devia mais me preocupar, porque já é passado, mas as vezes, não podemos ou não conseguimos controlar nossos pensamentos, nossas lembranças, mesmo que sejam tão horriveis como essa. 
Decisões, mais decisões, quando é que vou fazer uma decisão certa? Esperaria por um milagre quando isso acontecesse. Talvez isso estaria perto... ou não!
Sabe, é difícil você ver a pessoa que você mais ama na vida, casando com outra. E ainda ele me entregou o convite. Me lembro bem como aconteceu, porque doeu bem lá no fundo. 

Estava em minha casa, tranquila te diria. Afinal, era domingo. E como quase todo domingo, estava deitada no sofá, sem ter nada para fazer, a não ser assistir televisão. Mas não passava nada interessante. Como sentia falta de quando a gente ficava deitado no sofá, trocando carinhos. Ou quando a gente saia, indo para o parque. Era tudo tão romântico, até eu estragar tudo. 
Lágrimas já escorriam do meu rosto. Elas são uma das coisas que não consigo mais controlar. Saem, assim, automáticas. Só percebo quando sinto a lágrima relar em meus braços ou mãos. 
Me assustei com a campainha tocando apressadamente. Estranhei, pois fazia tempo que ninguém me visitava. Levantei do sofá, com uma preguiça imensa, mas tentei ignorar. Abri a porta, nem perguntando e nem vendo pelo olho mágico quem era. Mas eu devia ter olhado. Era ele, com uma carta na mão, olhando para baixo. Como ele estava lindo. Ele levantou a cabeça, me olhando nos olhos. Ele não mostrou aquele sorriso que sempre mostrava quando me via. Demetria, se conforme, você que decidiu ser assim. 
_Joseph? Que surpresa você aqui, hein. _comentei. 
_É... eu só vim te entregar isso _me entregou aquela carta. Analisei-a e olhei novamente para ele_ É meu convite de casamento. 
Quando ele me disse aquilo, fora como uma facada em meu peito. Não sabia o que dizer para ele. Para falar a verdade, nem queria ir nesse casamento, pois me machucaria muito mesmo. Lágrimas se acumularam em meus olhos e pude perceber que ele percebeu que eu estava preste a chorar. 
_Você... você vai se casar? _eu disse engolindo seco, tentando não deixar as lágrimas escorressem. 
_Vou. Ela vai me aceitar como marido, Demi. Você não quis me aceitar, mas ela sim, me aceitou _minhas tentativas de segurar as lágrimas foram em vão. Elas já desciam cada vez mais. 
_Por que me convidou? _perguntei, olhando nos olhos dele
_Porque, acho que você devia ver o quanto eu sofri mas consegui erguer a cabeça e seguir em frente. Talvez, que você não seja tão especial assim para mim. 
_Para... _sussurrei. 
_Quer que eu pare de dizer uma verdade? Demetria, você me fez sofrer. Eu te amei de verdade, não importava a idade e nem nada, apenas queria que você fosse minha. Mas você nunca entendeu a verdadeira palavra do amor, não é? 
_MENTIRA! Eu te amava de verdade. Mas você também não me entendia. Quantas vezes eu te disse que não queria me casar cedo, pois queria me concentrar nos estudos? Queria me formar? Que você seria meu padrinho de formatura? Muitas vezes, mas você não deu bola, não ligou. 
_Ah tá, agora está dizendo que eu sou o culpado?
_Não estou dizendo isso, Joseph. Tanto eu, quanto você, somos culpados. Acho que o que nós vivemos, foi tão especial que não sai de mim. Meu coração ainda bate forte na sua presença. Pode ter passado esses dois anos e meio, mas você continua sendo especial para mim _lágrimas escorriam mais de mim_ Você não me entende, nunca vai me perdoar por isso? 
_Você recusou o que eu mais queria, Demetria. Acha que isso fora bom para mim? Não foi. Aquele dia, achei que seria o melhor dia da minha vida, mas acabou se tornando o pior. Porque você estragou. 
_Quer uma verdade? _olhei nos olhos dele_ Eu me arrependo por ter recusado. Eu me arrependo por ter escutado minha mente ao invés do meu coração. Eu me arrependo de ter sido tão idiota de ter te jogado fora. Me arrependo de não ter dado o valor suficiente em você. Quando as pessoas dizem que só sabem dar valor quando perde, é verdade. Eu só soube te dar valor depois que te perdi. Mas todas as vezes que eu dizia "eu te amo" era verdadeiro. E, eu acho que nunca vou amar uma pessoa como amo você e que nunca conseguiria casar com outra, a não ser você. 
Joe ficou quieto com minhas palavras. A culpa não era dele por eu não ter aceitado, mas também não precisava jogar na minha cara para eu me sentir mal. Fechei os olhos, respirando fundo. Assim que abri-as enxuguei minhas lágrimas e o olhei. Ele continuava sério, como se estivesse tentando encotrar as palavras certas para me explicar. Mas explicar o que, sendo que ele não devia nada à mim?
_Você não deve nada para mim, Joseph. Não precisa tentar explicar nada. Agora, se me dá licença, tenho muitas coisas para se fazer. _disse quase fechando a porta, quando senti ele segura-la, para não fecha-la
_Se você me ama como diz, vai querer me ver feliz. Então, vá nesse casamento. 
_O que? Você está me pedindo uma coisa meio impossivel, não acha? 
_Só quero que você saiba que ficarei mesmo muito feliz se você for. _disse olhando nos meus olhos. Fiquei quieta, não queria falar que ia, e não fosse e nem o vise-e-versa_ Por favor, acho que você não vai se arrepender_ o olhei confusa. _Tchau. _e saiu

Aquela lembrança também me atormentava, mas ao mesmo tempo, não entendia. Como assim não vou me arrepender? Ah, quer saber, isso também não interessa mais. Já estou aqui, sentada em um canto, esperando a merda da cerimônia começar e acabar com a minha vida. Lágrimas escorriam do meu rosto e não podia controlar. Tentei limpa-las, mas foram em vão, pois saiam mais. 
Senti uma mão em meu ombro e me virei. Era ela, minha melhor amiga. Me levantei e a abrace fortemente. Ela sabia como eu me sentia, me entendia como ninguém. Pelo menos ela, eu não vou perder, pois sei que ela sempre faz o que acha melhor para mim. Ela também me prometeu, mas de uns tempo para cá, não acredito em nenhuma promessa. 
Me lembro quando contei à ela, que fui convidada para o casamento. Ela ficou feliz, mas eu nem pá. Nem queria ter sido convidada, mas... tá né? Ela falou para mim ir ajudar com a decoração. Bem, eu não queria, mas não podia dizer 'não' para minha melhor amiga, ainda mais que ela ficou mandando meus chocolates favoritos até eu aceitar ajuda-la.

_Vai Demi, se anima. Vai ser legal. _falou tentando me animar
_Desculpe Sel, mas eu não vou me animar nem aqui, nem na China, nem no Japão, nem na... _ela me interrompeu
_Já entendi. Mas vai ser legal. Esquece que ele que vai se casar. Finge que sou eu e quero que você faça uma boa parte da decoração. 
_Você só pode estar brincando com a minha cara, né? Eu, tipo assim, arrumando, decorando o casamento da pessoa que eu amo, sendo que não sou eu que vai casar com ele? Que lindo, Selena, perfeito _disse ironicamente
_Larga mão de ser desse jeito. Vai, olha, é só fingir. 
_Você acha que é simples assim?
_Pelo menos tente. 
_Tá. _disse por derrotada. 
A gente caminhou até o salão de festas. Eu até achei grande demais, mas era esse e não podia falar nada. Vai ser difícil arrumar esse salão, quer dizer, decora-lo. Ainda mais quando você não está para a mínima de ficar arrumando. 
Avistei uma moça, com um vestido da cor de pastel. Me deu vontande de rir, afinal, aquele vestido era mais feio do que minha avó usava. Ela estava gritando com as madrinhas, eu acho, era umas mulheres lá. Só achei que ela estava sendo mal educada, mas... quem sou eu para argumentar alguma coisa, né?
Logo que Selena a viu, seguiu para falar com ela. E eu a segui, né? Estava me sentindo uma estranha naquele local, afinal, ninguém - com excessão da Sel - me conhecia e eu não conhecia ninguém também. A menina do vestido da cor de pastel nos viu e veio correndo, abraçando a Sel. Eu meio que fiquei olhando para os olhos lados, não sei por que. Logo que se separou do abraço da Sel, a menina me olhou de cima à baixo, como se já me conhecesse mas estava diferente. É... confuso. 
_Selena, quem é ela? _perguntou a garota. 
_É a minha melhor amiga, Demi Lovato. _ela sorriu, assim como eu. Mas não para a menina, para a minha melhor amiga. 
_Hm, oi Demi. Acho que você não está me reconhecendo. Prazer, Anne Lord. _O que? 
_Anne? _perguntei sem acreditar. 
_Pera, vocês se conhecem? _perguntou a Selena, sem acreditar e totalmente confusa. 
_Conhecemos até demais. _eu disse, encarando a Anne.
_O que você está fazendo aqui? _me perguntou Anne. 
_Ajudar na decoração comigo! _disse a Selena, me defendendo. 
_Selena, eu não quero ela aqui! Por favor, tire ela daqui! _pediu. 
_Eu não vou tirar ninguém daqui, Anne. Você está mexendo com a minha amiga e está mexendo comigo. Quem decidiu que ela decoraria o casamento não foi eu, foi o Joe! _juro que eu sorri, me sentir bem, mas ao mesmo tempo mal_ Ele sabe que a Demi sabe decorar melhor as coisas, ela já é experiente e você não é. Aceite isso. E ela vai sim me ajudar. _agradeci mentalmente por tudo que Selena disse. 
_Eu acho melhor eu ir emb... 
_Você vai ficar aqui, Dementria. _percebi que ela já estava ficando brava com tudo que estava acontecendo. 
_Não! Ela vai embora! Eu não quero que ela decore o meu casamento _ela enfatizou o 'meu'_ Não quero ela no meu casamento, não quero ela perto do meu Joe! _senti uma coisa em mim, mas não consegui deduzir o que era. 
_Para com isso, Anne! Joe já disse que ele quer que a Demi ajude. Felizmente, ela também vai ao casamento, onde o Joe convidou. E ela vai ficar perto dele sim, sabe por que? Mesmo com o passado, eles vão ser amigos, vão ser pessoas civilizadas e vão conversar como se nada tivesse acontecido _acho que dessa vez, ela exagerou. 
_Sel, ela não me quer no casamento dela e do Joe, então, estou indo. _disse me virando e seguindo para fora. 
Se ela não me queria no casamento dela mesma, eu não podia fazer nada. As lágrimas ameaçaram a sair, e pela... vigésia, centésia vez, eu queria voltar para quando ele me pedira em casamento, onde faria tudo de novo. Sei que não posso, mas... não posso deixar de sonhar que um dia, quem sabe, posa ter alguma outra chance com ele. 
_Você não vai. _disse uma voz rouca, que fez eu virar. 
_Como não vai, Joseph? Ela não é a sua ex-namorada. O que ela está fazendo aqui? Destruindo nosso casamento? _falou Anne irritada. 
_Não, Anne. Eu quero que a Demi arrume, pois eu tenho quase os mesmo gostos dela. E ela sabe melhor que ninguém, o jeito certo de decorar casamento. Tem bons gostos. _disse me olhando. 
_Isso mesmo, Joe! _comemorou Sel_ Viu Anne, ele quer que a Demi decore, então, ela vai decorar _sorriu vitoriosa.
_Arght! _gritou irritada e saiu da sala, deixando a gente ali.

Bem, foi isso que aconteceu ali, apenas arrumei a decoração. Sorte minha que não olharia no final do casamento, pois não iria na festa.
Logo separamos o abraço e me sentei de novo no banco. Ela se sentou ao meu lado. Limpei algumas lágrimas teimosas e a olhei. Sorri forçado e ela estava com uma cara nada boa, como se sentisse pena de mim. 

_Me desculpe Demi... Não queria te ver assim... _pediu.
_Te desculpas por que, Selena? Você não fez nada de mal para mim. 
_Eu fiz sim. _disse olhando para baixo e logo me olhou. Estava com uma cara totalmente confusa_ Foi eu quem pediu para que Joe te convidasse para o casamento dele, além de pedir para ele que você decorasse a festa. _disse envergonhada
_O que? _gritei, quase toda igreja olhou para mim_ Podem continuar com que estavam fazendo, vai _falei, tenho certeza que todos me chamariam de louca, mas estava nem ai_ Como você pode fazer isso comigo, Selena? Você sabia que eu teria que vir por causa dele e por causa da decoração mas... como? Eu não queria vir, mas... _não conseguia completar
_Demi, não fala assim. Olha, eu fiz para seu bem e... _interrompi 
_Como assim para o meu bem? Desde quando ver a pessoa que você mais ama casando é para o meu bem? _perguntei indignada. 
_Porque eu vi ele chorando por você. 
_Isso não é desculpa... _percebi o que ela disse_ O que? Como assim? _perguntei, atenta. 
_É, eu o vi chorando vendo uma foto sua. Achei que isso não era bom. Dai, pedi para ele te convidar por mim. E foi o que ele fez. Ele nunca me contrariou, Demi. Só quando vocês terminaram. Quando ele voltou daquele dia que te entregou o convite, ele veio até que feliz. Estranhei, né? Ele estava com um sorriso bobo no rosto, aquele sorriso que a gente fazia tempo que não via. E conclui que ele só sorria daquele jeito quando estava com você. 
_Selena... _limpei algumas lágrimas_ Hoje é o dia que estou mais sensível. Mas isso não tem nada a ver. Você sabe que ele nunca vai me perdoar por nada e nem eu mereço o perdão dele. 
_Você sabe que eu sou como uma irmã para ele, né? Eu sei como ele se sente, Demi. Eu o entendo melhor que ninguém. Mas você o conhece melhor que ninguém e sabe que ele não é de se casar com a pessoa errada. 
_O que você quer dizer?
_Que ele está casando com uma pessoa errada. Você sabe que ele sempre sonhou em construir uma família, em ter uma casa e ter filhos correndo para lá e para cá. Agora ela, ela não quer nada mais que só te-lo, só um marido para banca-la. Eu sei que você deve estar se perguntando como eu sei, né? Só pelo olhar dela, dá para ver. Eles não se amam e estão fazendo o pior e maior erro da vida deles. Talvez não para ela, mas para ele, é sim.
_E dai, Selena? _perguntei limpando algumas lágrimas. 
_Você me pergunta isso? Ah, você vai ter que descobrir sozinha, pois estou cansada de dar dicas. Só uma coisa: eu sei que você não é aquele tipo de garota que interrompe uma ocasião de véu branco. _disse quase saindo de perto de mim, mas segurei-a.
_O que você quer dizer com isso?
_Descubra Demetria. Não vou falar. Agora, está nas suas mãos o que você acha que deve fazer, pois eu não vou ficar falando, sendo que não é a minha vida. 
_Nossa, valeu pela consideração. 
_Pare com isso. Você não é mais aquela adolescente, Demi. Você está quase se formando na faculdade e é uma mulher. Devia aprender a ouvir seu coração. Na hora, você vai saber o que se deve fazer. Ah, vou indo, eu tenho que entrar com meu marido. Nós somos padrinhos, sabe? Tchau _saiu, dessa vez não consegui segura-la. 

Não entendi nada o que ela quis dizer, mas fiquei pensando por algum momento. Talvez passasse pela minha mente o que seria, mas não podia confirmar. Se fosse o que estava pensando, bem capaz que faço isso. As palavras de Selena martelava em minha mente. 
O padre começou a falar e falar. Bem capaz que vou ficar prestando atenção. Se fosse meu casamento, até vai, mas era do... parei, não pensa nisso, Demetria. Ordenei para mim mesma. Revirei meus olhos e fiquei olhando distante. Até reparar que todas as pessoas se levantaram. Como se a noiva estivesse passando, mas não tocou aquela musiquinha sabe? Me levantei e pude ver quem era que estava entrando. 
Denise estava com um vestido longo vermelho entrando na igreja com Paul, de terno social. Eles seguiam para o altar felizes. É... eles nunca gostaram de mim mesmo. Dei de ombros. Logo entrou um outro casal, deve ser os pais da noiva. E depois, Joe com Denise. É... ela é rápida. 
O Joe estava se destacando com aquele terno. Mas o que me perguntava era o por que dele não estar sorrindo. Senti falta daqueles sorriso bobos que ele dava quando estava comigo. Mas aquele devia ser o momento mais feliz da vida dele, afinal, sempre sonhou em se casar e ser feliz pra sempre. Ele era como um príncipe encantado dos contos de fadas, um cavalheiro. Não mereceu o que eu fiz com ele. Arrependimento é um sentimento totalmente horrível de se sentir. Vê-lo ali me machucou, mas faria isso para a felicidade dele. Só aquelas palavras de Selena que não saia da minha cabeça. Revirei os olhos e pude ve-lo no altar. 
Logo anunciaram que a noiva ia entrar. Senti um aperto no coração, como se eu perderia mesmo ele de vez. Ah, sensação idiota. Lágrimas rolaram de meus olhos, mas limpei-os rapidamente. E lá estava ela, ao contrário do Joe, ela estava entrando com um sorriso no rosto. Pois é, Demetria, ela ama ele de verdade. Mas a Selena... ah esquece ela um pouco. 
E começou a bendita cerimônia. Já estava sentada no banco, esperando que alguém interrompesse, porque eu não faria isso.

_Falem agora ou se cale para sempre!

Rapidamente olhei para frente, senti olhares sobre mim, mas não faria isso. Meu coração batia tão acelerado, não sabia o que fazer. Nervosismo. Joe me olhou, como assim? Ele me olhava como se falasse para mim pelo menos tentar. Não, esse não é o Joe. 

_Ótimo! Ninguém. _disse Anne. 
_Eu... _me levantei do banco. 

Minhas mãos tremiam tanto, jurava que eu não sabia o que fazer. Senti olhares sobre mim, principalmente de Anne, que estava de raiva. Desde muito tempo, eu e ela nunca fomos amigas, e na épocas que começamos a ser, ela me traiu, foi falsa comigo. Contou para o mundo todo que eu gostava de um garoto retardado do colégio e fez ele me humilhar. E desde então, nunca mais nos falamos e nem quero um contato com ela. Mas Joe tinha que querer casar com ela. 
Olhei para Joe, eu não consegui entender o que era. Apenas segui para o altar, parando logo na frente dos "noivos". Vi que Denise tinha a mesma raiva que Anne tinha nos olhos, mas ao mesmo tempo, um alívio, como se eu tivesse fazendo a coisa certa. 

_Demi, o que... _perguntou Denise se aproximando da gente. 
_Eu te amo, Joe! _disse por fim, sentindo meus olhos enxerem de lágrimas_ Eu sei, é tarde de mais, mas eu não posso mais guardar, não posso deixar você casar sem eu falar isso. Você foi o único que eu amei de verdade e que ainda amo, você tem seu jeito torto, mas é o jeito que eu amo. Você... é especial do jeito que é... Me perdoe, por tudo que eu fiz, por não ter feito seu sonho se realizar, por estar estragando ele pela segunda vez. Eu... _eu o olhei nos olhos_ me perdoe... _deixei com que as lágrimas saíssem mais e doía tanto dizer_ Amo muito você. _me virei e segui para fora da igreja, eu não conseguiria ficar ali por muito tempo. 

Antes mesmo de sair da igreja, dei uma última olhada para Joe, e vi que ele ainda me olhava, sem saber o que realmente fazer. Eu não queria que ele viesse atrás de mim apenas por dó. Eu não queria que ele deixasse se seguir seu sonho por minha culpa novamente. Eu... apenas queria vê-lo feliz e, dizer pela última vez o quanto ele é especial para mim e me perdoar por tudo que o fiz sofrer.
Segui para uma praça que eu costumava frequentar quando eu era apenas uma adolescente apaixonada. Foi ali que eu deixava com que as lágrimas saíssem sem preocupações. 
Me sentei em um dos bancos e deixei com que as lágrimas saíssem. Eu me sentia péssima, meu coração doía muito, sentindo ele apertar cada vez mais. Eu realmente acho que é meu fim, bem que poderia vir logo. Resmunguei para mim mesma. Coloquei minha mão em meu peito, sentindo meu coração bater forte e doendo, lágrimas saindo cada vez em maior quantidade. 
Você o perdeu, Demetria, entenda. 
Engoli seco, depois que essa frase soou em minha mente. Eu teria que encarar a realidade. Eu teria que entender que, agora minha vida seria isso, eu perdi a pessoa mais valiosa da minha vida para que? Só por orgulho. 

Depois de minutos, exatamente 53 minutos, me levantei e segui para meu apartamento. Parecia que tinha uma parte de mim que acreditava que ele viria atrás de mim, mas não foi o que aconteceu. Encara a realidade, Demetria, você já tinha sentido isso e já tinha entendido, mas não foi capaz de acreditar mesmo nisso? Eu sou uma idiota. 
Abri a porta do meu apartamento e entrei. Nem dei o trabalho de ligar a luz. 

_Onde a mocinha estava para fazer eu espera-la? _assuntei com a voz e liguei a luz, e lá estava ele rindo de mim. 
_O que... onde? O que? O que faz aqui, Joseph? E o seu casamento? _perguntei confusa. 
_Hum, sabe, eu desisti, porque talvez eu tenha ouvido alguém dizer que me ama no meio do meu casamento, disse que ama o meu jeito torto, disse que eu teria estragado pela segunda vez um sonho meu, disse para mim perdoa-la. E sabe o que estou fazendo aqui? _ele se aproximou de mim, ficando cara à cara com ele_ Dizer que eu a perdoou, que ela não estragou meu sonho pela segunda vez, que ao contrário, ela consertou. Dizer o quanto eu a amo e que, dessa vez, nós seremos felizes para sempre. _ele acariciou meu rosto, fechei meus olhos_ Eu amo você, Demi. _abri meus olhos, senti meu coração pular_ Amo só você. _lágrimas escorrem sobre meu rosto e ele as limpou
_Eu também amo você, muito. _senti seus lábios nos meus. 

Naquele momento, eu sabia que ele seria apenas eu, e eu só dele. Eu me sentia completa com cada toque dele, com cada palavra, cada beijo, enfim, tudo nele eu me sentia completa, bem. Ele tinha esse poder sobre mim, algo inexplicável. Eu o amava tanto, queria vê-lo feliz sempre. E era isso que aconteceria daqui para frente, seríamos um casal feliz, e quem sabe... uma família feliz. 
Eu sentia meu coração bater forte enquanto ele beijava com mais profundidade, eu me sentia bem. Ele acariciava meu rosto, enquanto eu tinha minhas mãos em seu cotovelo. Terminamos com selinhos demorados e molhados, encostei minha teste na dele, sorrindo boba, com certeza. Abri meus olhos e encarei um par me olhando. Vi seu sorriso e com isso, sorri mais.

_Aceita ser minha para sempre? _disse se afastando e mostrando um anel, que fora tirado de seu bolso
_O que...?! Eu... ?
_Aceita ser minha para sempre e se tornar a Senhora Jonas? _perguntou me olhando nos olhos_ Fale agora! _pediu rindo
_Eu... _lágrimas cairam de meu rosto, sorri_ Eu aceito _selei nossos lábios.

Finais felizes existem, basta a gente procurar a pessoa certa e a que a gente amamos. Para todo o sempre! E nas horas ruins, lembrar que nada esta perdido.

The End...


Gostaram?! Eu espero que sim *-*
Entao, logo posto o proximo de TWC, lembrando que tem uma pequena parte postada. 


Obrigada por tudo, *-*. Amo voces! xoxo

8 comentários:

  1. Nossa que lindo . Serio stou chorando aqui. Perfeita demais ein. Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awwn, obrigada Zaira, fico feliz que tenha gostado. Awwn, *----*. Obrigada por tudo, xoxo

      Excluir
  2. omg !!! super fofo ! quem me dera que isso se realiza.se mesno de verdade ! o meu sonho é ve.los juntos de npvo ..eles sao perfeitos !!!

    se puder divulga linda
    voltaparamimmissao.blogspot.com

    beijinhos e posta logo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awwn, obrigada Bruna, fico feliz *-* kkkkkkkkkkkk, eu tambem gostaria que eles voltassem, mas a vida e assim u.u (:. Divulgo sim, no proximo post :). Ja irei postar, espero que goste. Obrigada por tudo, xoxo

      Excluir
  3. Nossa, amei! Ficou incrivelmente lindo e fofo!
    Awn, amei mesmo! Vc é uma escritora INCRIVEL!
    Bjus linda, até o proximo de TWC
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gaaaaaabi *-*. Obrigada, fico feliz que tenha gostado, serio. Awwn, voce nao cansa mesmo de dizer isso, mas obrigada *-*. Obrigada por tudo, ate mais e espero que goste do proximo capitulo de TWC :D. xoxo

      Excluir
  4. Selinho pra você no meu blog!! http://dothesamedreams.blogspot.com.br/2013/01/selinhos.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo selo, Nathalia :D. Obrigada por tudo, xoxo

      Excluir

Did you like? I hope so. Tell me what you think about it. I will be happy *-*
Thanks, xoxo.